07 novembro 2006

Artigo Científico

Acordes Digitais

Iza Fernanda Rodrigues Dourado¹

Resumo:

Este Artigo tem como objetos, definir e conceituar o termo informática, demonstrando como os dados digitais são presentes no cotidiano do ser humano.

Relata um pouco de sua história, citando a evolução dos números que passa pela máquina de calcular, e se projeta nessa máquina tão necessária e fascinante que é o computador.

Vêm traçando um paralelo entre tecnologia e atualidade, onde o visado mercado da tecnologia, renova e surpreende a cada momento, com novidades, e praticidades da vida moderna, sempre atualizando conhecimento e o aplicando no mesmo.

Com um direcionamento à um tema específico, a evolução artística das mídias audíveis, desde materiais utilizados à processos de gravação, e sua dependência das novas tecnologias, a facilidade de acesso a músicas, e os problemas provindos dessa facilidade as quais os acordes se digitalizam e são cada vez mais globalizados.

1. Definições e Conceitos.

Os dados são formas de se digitalizar o conhecimento em um computador, ou seja, todos os processos executados pela máquina são conhecimentos humanos, de de forma coerente se traduzem nos dados contidos ou acessíveis á mesma. Quanto mais conhecimento, maior a busca da perfeição e da sabedoria, a qual é ilimitada.

A tecnologia precisa de cada vez mais conhecimentos, para prosseguir em evolução contínua.Através da evolução da tecnologia, a informática gera mais questionamento e mais conhecimento. É uma área em constante processo de atualização, ilimitada gama de possibilidades, de busca cde perfeição, de melhora, praticidade e modernidade, os anseios humanos nunca são por completo satisfeitos, sempre se procura a superação, o aperfeiçoamento, a facilidade de acesso, necessidades e o saciamento das comodidades da sociedade contemporânea.

Contudo a máquina é um feito humano, o conhecimento digital disponível ou codificado dela, é conhecimento humano, a busca de novos conhecimentos, a perseguição pela sabedoria e o domínio de novas técnicas é humana. A sabedoria não está só em construir facilidades do mundo moderno, mas sim na utilização sensata e necessária, não só na busca por conhecimento, mas na aplicação dos mesmos.

2. Histórico.

Quando se fala em tecnologia em geral, a primeira coisa que lhe vem a mente, são computadores, internet, celulares, e em geral eletro-eletrônicos digitalizados, todos esses objetos tem em comum variados atributos físicos, com funções semelhantes ou iguais, entre as quais se destaca o processador, existente em quase todas as maravilhas da vida moderna.

O processador executa processos através da matemática, de equações, frações, divisões e enfim o resultado que todos nós conhecemos através dos botões de um simples controle remoto, mas esses cálculos matemáticos tem origens remotas, quando um homem, fazia riscos em pedras de acordo com o tamanho de seu rebanho.

Dos rabiscos , evolui-se ao ábaco, depois a uma calculadora simples, e passa por muitos padrões de tamanho, programação e formatação até chegar aos pequenos leves, frágeis e capacitados, processadores. Foram séculos de evolução com o auxílio e domínio humano, para que a tecnologia atingisse mundialmente o que atinge hoje.

3. Tecnologia e Atualidade.

Atualmente, é complicado citar o mais atual avanço tecnológico, pois a cada momento surgem novos lançamentos com novidades, incrementos mais práticos e modernos. Isso porque o mercado exige, há a necessidade de sempre melhorar, e aprimorar para estar atendendo o específico e insaciável mercado da tecnologia.

Cada vez mais visado, este mercado presa pela praticidade e comodismo, e incentiva o investimento de retorno garantido. A tecnologia tornou-se extremamente necessária aos dias de hoje; abrir o portão com um click, ligar a televisão, telefonar, celulares “mil e uma utilidades”, entre outras formas de tecnologia tornam-se comuns, e acessíveis, de acordo com o surgimento d novas tecnologias que venham a superar as já existentes.

São pequenos detalhes, que fazem muita diferença nas tarefas executadas por todos em seu eventual dia-a-dia, que facilitam e agilizam com precisão cada qual para sua necessidade especifica, atualmente é complicado ou quase impossível imaginar um mundo sem a tecnologia.

4. Mídia Audível.

A gravação de mídias audíveis tem origem no vinil, os LPs eram as mídias de melhor qualidade e uma grande evolução para a difusão dos sons e lançamentos da década de 70 e 80, logo após a fita tomou conta do mercado musical e em seguida os CDs.

Até então muito utilizados os CDs, tem excelente qualidade de som, e multimídias o que diversifica o mercado e atinge uma maior quantidade de público, pelo conteúdo oferecido, multiformidade do conteúdo armazenado, praticidade de locomoção e etc.

Porém estão tomando conta das mídias audíveis os mp3, que são pequenos aparelhos, portáteis de fácil manuseio, práticos e oferecem memória para até mais de 3 mil músicas, sem ter que ficar trocando a mídia e com o comodismo de chips, há a possibilidade de armazenamento não só em aparelhos exclusivos para uso sonoro como também palmtops, celulares, e demais aparelhos digitais.


5. Problemática e solução do tema escolhido.

Com todos os direitos autorais, advindos das gravadoras, de versões musicais, cantores e compositores, se fecha um pacote, em que até alcançar o consumidor o custo se eleva, e muitas vezes se torna inacessível e inviável em vista da gama de possibilidades, desse de estar em poder das mídias audíveis existentes.

Apesar de a falsificação de CDs dar muita dor de cabeça, aos profissionais que mantém os direitos autorais nessas mídias, são os mp3, disponibilizados via internet que atraem, pela isenção de custos e comodidade, de se estar em casa, e baixar, a faixa musical que se quer.

Há sites, que vendem por quantias simbólicas estas faixas musicais, mas são os “free” que fazem sucesso no mundo da rede mundial de computadores, essas musicas em formato muito pequeno e de boa qualidade carregam chips, utilizados em aparelhos específicos, como celulares, palmtops, próprios mp3 e diversos eletroeletrônicos.

6. Conclusão


São diversas as possibilidades de representação da evolução da tecnologia, pois quando se cita tecnologia, abre-se um leque de soluções, praticidades, e modernidades.

Um processo contínuo de evolução, de domínio humano, que diversifica possibilidades, e aumenta horizontes. Maiores qualidades, e menores tamanhos, o interesse da tecnologia é a portabilidade e de recursos.

As mídias audíveis, de acústicas e rústicas, passam por um processo de refinação, e do vinil, se adequam aos formatos digitalizados com melhor qualidade e resolução.

Apesar de seu formato, acarretar a sua disponibilidade sem custo, e conseqüentemente sua possível falsificação, em paralelo a comodidade e facilidade oferecidas pela rede mundial de computadores, a liberação ou utilização de materiais alternativos na gravação dos CDs, seriam solução para a utilização correta das mídias audíveis.


7. Bibliografia

· Programa Auto-Falante, exibido pela Rede Minas, Sábados, 01:00hrs

· www.wikipedia.com.br


8. Abstract

This article have who objectves, definy and conceptualize the term informatic dstrate who the digitals data are presents in the in the human ser’squotidian.

Relate a little of the history, saying about the evolution of the numbers then passe for the calculator machine, and project in this machine as necessary and fascinating then is the computer.

Came tracing a parallel into tecnology and actuality, where the saw tecnology market, renew and surprise ind a single moment, with innovation, and praticities of the modern life, always updating knowledge and aplicating in yourself.

Bound for one especific, the artistic evolution sounds, since materials useds for the recording, and your dependency by new tecnologies, the facility acess the music, and the problems about the sound are more globalized.

¹Iza Fernanda Rodrigues Dourado: Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores, Universidade Estadual de Goiás – Unidade Universitária de Trindade.

Um comentário:

wilton medeiros disse...

Gostei demais do título do artigo. Original.